Início » / » Entrevista: Cauê Leitão + resenha "Lab Guitar Experience"

Entrevista: Cauê Leitão + resenha "Lab Guitar Experience"

A Imprensa do Rock têm o enorme prazer de trazer de volta o guitarrista Cauê Leitão para uma breve entrevista junto da resenha de seu primeiro álbum solo e ainda comentários particulares de cada faixa de seu disco intitulado de "Lab Guitar Experience" lançado no ano de 2012.



Imprensa do Rock - Fala Cauê, tudo bem? É sempre uma honra ter alguém da família Andragonia presente aqui na Imprensa do Rock e saber que eles gostam sempre de voltar para mais uma entrevista junto com uma resenha de seu álbum solo ou da banda mesmo. Então, vamos parar de enrolação e começar. Rapaz, desde a nossa última entrevista no começo do ano, em abril estava falando sobre o andamento do Andragonia e sobre o lançamento do álbum "Memories". Oito longos meses já se passaram... E ai, qual foi o resultado final de tudo isso? Como foi lançar o álbum em formato digital e por que resolveram lançar essa ideia?

Cauê Leitão - Eu que agradeço, Victor. Muito obrigado. O ano de 2012 (para o Andragonia, eu falo) foi um pouco “conturbado”. Estávamos com o CD “Memories” gravado desde o inicio do ano, acontece que tínhamos uma gravadora que prometeu uma data para o lançamento, e por causa de trabalhos com outros artistas e bandas acabou adiando o nosso lançamento, isso meio que desanimou um pouco porque estávamos com o sangue no olho pra lançar o “Memories”, álbum que desde 2011 vínhamos trabalhando duro na sua gravação. Realmente não tinha muito o que fazer, era esperar o tempo da gravadora pra lançar ou fazer independente mesmo, que é o que agente sempre fez correndo atrás com nosso próprio esforço e amor a tudo isso. Chegamos a lançar o álbum de formato digital, que hoje em dia é bastante comum e prático porque em minutos seu CD já está espalhado no mundo inteiro através dos sites de vendas de música online, e aí lançamos um clipe também que foi muito legal, mas realmente sem o CD físico fica ruim pra sairmos pra tocar e fazer o grande show de lançamento, então decidimos não esperar mais e lançar independente mesmo, soltamos o CD pra download grátis no nosso site www.andragonia.net e estamos correndo atrás de fazer o CD Físico, mas realmente chegou no fim de 2012 e não da pra fazer mais nada o jeito agora é apostar em 2013!!

Imprensa do Rock - Depois do lançamento recentemente houve a saída do baixista Yuri Boyadjian e a entrada do Toni, o mais novo membro da banda. Qual foi a reação dele ao ser chamado? Ou vocês já eram amigos de longa data e quando pintou a oportunidade resolveu escalar o rapaz para a formação nova da banda? E principalmente, como a banda reagiu quando escolheram o Toni para ser substituto de Yuri?

Cauê Leitão - A gente que conviveu com o Yuri sabe que o maior desejo dele era sair do Brasil. Ele teve uma oportunidade de ir pra San Diego e não pensou duas vezes, e aí ele enviou uma mensagem falando que estava diante de uma grande oportunidade e que não tinha data pra voltar. Ele é um grande amigo e desejamos o melhor pra ele.

O Toni é um cara que sempre esteve presente na história do Andragonia. Foi amigo de infância do Daniel, já teve uma banda cover com o Ricardo, foi o ator que participou do clipe da música Silent Screams, além de ser também um grande baixista e um ser humano muito legal. Estamos ensaiando com ele e o entrosamento tá bem legal, em breve vamos ter novidades.

Imprensa do Rock - Vamos falar um pouco só sobre você agora? (risos). Nos fale um pouco sobre o seu projeto solo e o que ele tem pra apresentar pros fãs de Andragonia e principalmente para os fãs de guitarra já que é um álbum bastante instrumental e cheio de técnicas difíceis de se acompanhar para quem é iniciante. Resumindo, nos fale um pouco da obra de "The Lab Guitar Experience".

Cauê Leitão - Desde garoto, quando comecei a tocar guitarra, escutava grandes guitarristas como Steve Vai, Malmsteen e muitos outros. Escutava seus CDs o dia inteiro e sonhava que algum dia ia fazer o meu. É  uma proposta bem diferente do Andragonia, já começando pelo fato de que é instrumental, eu tentei desenvolver todas as técnicas que gosto muito de tocar e pelo menos tentar ser o mais original possível. O CD “Lab Guitar Experience” abre espaço para um mercado que gosto muito que é fazer clínica de guitarra, master class e workshop, e também como músico tenho necessidades de tocar outros estilos compor pensando um pouco diferente e me satisfazer como guitarrista.

Imprensa do Rock - Tive a oportunidade de conhecer vocês no workshop em São Paulo que aconteceu na Avenida Paulista recentemente, apresentando o belo trabalho de dois grandes guitarristas da capital. Você e o Thiago Larenttes que também esteve presente divulgando seu álbum solo "Heartbeat". Como foi a sensação, depois de tanto tempo, de tocar "em casa"?

Cauê Leitão - Na verdade fizemos um acústico com o Andragonia em Novembro, e tocamos umas músicas dos nossos CDs instrumentais em um evento também em novembro, tudo aqui em São Paulo. Esse workshop na Avenida Paulista foi um breve aquecimento para alguns workshops que vão surgir em 2013. Foi bem legal, só foi uma data meio chata por ser perto do natal, e muita gente acabou não indo por ter viajado. Eu e o Thiago conversamos com a galera, tocamos e no final fechamos com um som do Andragonia. Rolou um papo sobre música e guitarra, foi bem legal.

Imprensa do Rock - Há alguma possibilidade de turnê em meados de 2013? O nosso papo no workshop deu pra presumir que sim (risos). E quando vamos poder conhecer os trabalhos do novo baixista?

Cauê Leitão - Sobre a turnê, queremos muito tocar, o álbum “Memories”. Tá quentinho e queremos muito tocá-lo ao vivo, acredito que vão rolar sim vários shows. Sobre o trabalho do Toni, muito breve vocês vão ver o rapaz trabalhando e batendo muita cabeça (Risos).

Imprensa do Rock - Uma última pergunta. Quando pretendem lançar o "Memories" em unidade física? Dependerá basicamente de quem o lançamento do disco? E aliás, estão pretendendo lançar mais algum material novo? Tanto como Andragonia, como solo?

Cauê Leitão - Agora que decidimos lançar independente só vai depender mesmo de nós. Em 2013 com certeza sai, e logo no inicio do ano já vamos lançar um material novo que não vou divulgar por enquanto (risos). Queremos trabalhar com a banda e podem ter certeza que estamos trabalhando duro pra que a banda continue viva, dando alegria pra nós mesmos e pra todos os nossos fãs. E sobre meu trabalho solo estou vendo possíveis parcerias para distribuição do álbum e futuramente um novo clipe.

Imprensa do Rock - Pode dar um recado para a galera que sempre acompanha a Imprensa do Rock? Um recadinho bem amigável? (risos).

Cauê Leitão - Agradeço ao Victor da imprensa do Rock por todo o apoio e carinho! Galera, infelizmente o Metal no Brasil é muito desvalorizado, e quem pode mudar isso são vocês, o público, indo ver as bandas tocarem e prestigiando-as. A cena hoje tem bandas da nova geração muito boas, com muita qualidade. Acho que o medo de conhecer bandas novas deve acabar. Bandas que vieram da mesma geração do Andragonia temos o Trayce, Command6, Project46, Holiness e muitas outras, vamos prestigiar, galera! Se bandas como essas não tiverem apoio hoje, como será o futuro? Será que a cena vai existir ainda? Podem ter certeza que o Andragonia vem com o sangue nos olhos em 2013!!

Resenha do CD "Lab Guitar Experience - 2012" + comentários Cauê Leitão.


O CD em si é bastante memorável, há faixas marcantes e também aquelas baladinhas "Taken By The Feeling", "Into The Could" e a desértica "Corner of The Goddess In The Desert" como todo disco de metal deve ter ainda que sendo um disco de Prog Metal Instrumental. As faixas "Faith In A Miracle", "Power of A Warrior", "Shouts of Anguish" e "Chaos on The Hopes" têm uma incrível personalidade do guitarrista Cauê Leitão mostrando todo o seu poder de guerreiro ao tocar e criar belas melodias e solos de guitarra matadores.

Artista: Cauê Leitão
Disco: Lab Guitar Experience - 2012
Gravação: Estúdio GR
Produção: Thiago Larenttes

Confira comentários feito pelo próprio músico em cada faixa e vídeo-clipes oficiais de algumas músicas do álbum solo.

Corner of the Goddess in the desert
Essa música basicamente está em um clima Frígio, dando esse tom meio oriental que gosto muito, bandas como Joseph Magazine e Myrath me influenciaram nesse som. Esse lance meio experimental também me fascina.

Faith In A Miracle
Para essa música fiz um vídeo clipe no centro de São Paulo e foi bem legal. Gosto muito dos climas Prog Metal e das partes melódicas que ela tem. Ela tem bastante climas diferentes e sem dúvida é umas das minhas favoritas.


Power of A Warrior
Essa música me dá força, o nome já fala “Power of a Warrior” (Poder de um Guerreiro), ela tem riffs marcantes e pesados e algumas técnicas que gosto muito de usar, como harmônicos, efeito de whammy e climas caóticos.



Taken by the Feeling
Uma balada que tentei priorizar as melodias. Fiz três partes A, B e C e no final improviso um pouco, gosto quando a guitarra parece que fala.



Shouts Of Anguish
Faixa com riffs lentos e pesados, nessa faixa brinquei um pouco de duelar com vocais, dando notas com harmônicos e o vocal repetindo com sua voz. Gosto muito desses grooves lentos, porém pesados.

Reflection in Groove
Essa faixa mostra meu outro lado. Gosto de tocar outros estilos também, é um groove com harmonia de blues menor e é bem livre pra se divertir improvisando.

Lab Guitar Experience
Essa faixa reflete essa minha busca de tentar fazer coisas diferentes na guitarra. Ela tem um tema onde utilizo algumas técnicas que venho pesquisando e também contém escalas exóticas, tenho me dedicado a pelo menos tentar soar original, mais sei que é uma busca que leva a vida inteira.

Beyond of the Fight
Acho que esse som mostra um pouco meu lado fusion. Gosto de me preocupar também com a harmonia, é legal enriquecer o lado harmônico da música, acho que com isso a música fica mais elegante, mas sempre com bom senso pra que todos entendam, independente se é musico ou não. Fiz uma groove meio reggae na parte do solo e me divirto.

Chaos on The Ropes
Essa música foi a primeira que gravei do álbum. Riffs pesados acho que é a marca dela, tenho uma leve influência do Dimebag Darrell nessa música, acho que ela ficou uma porrada na orelha(Risos).



Into The Cloud
Outra balada que fiz. Melodias assoviadas era a proposta, rolou um timbre de flauta pra deixar um clima meio celta e tentei fazer um refrão marcante.

C.G.D (Remix)
É uma versão Remixada pelo Thiago Larenttes da minha música Corner of the Goddess in the desert. Gostei muito e é a participação dele no meu álbum.

Resumindo: Adorei ter conhecido os dois guitarristas do Andragonia em Dezembro de 2012, na cidade de São Paulo. Ter batido um papo com eles foi uma satisfação enorme, ter comprado o cd e ainda ter direito a foto e autógrafo foi a realização pessoal de um fã e ainda mais ter chance de fazer entrevista com todos eles, de tempos em tempos. Espero que vocês, Cauê e Thiago, lancem esses álbuns em formato físico junto do "Memories". Boa sorte em 2013 e que venham muitos shows!
Imprensa do Rock
www.caueleitao.com

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

Faça aqui seu comentário. Dê críticas construtivas, respeite a opinião do autor do blog, elogie e dê sugestões.